Este é um blog aberto ao público, para que aqui deixe sua postagem a respeito do tema em seu país. Pode ser a Sabedoria Popular em qualquer área: Saúde, Beleza, Vida, Particularidades Culturais, Religião, Arte.

24
Set 13


 

 




" Zen é uma prática de meditação e espiritualidade originária da Índia e faz parte de uma tradição com 2.500 anos,desenvolvida por Buda - Siddharttha Gautama, que quer dizer  “ o desperto”. Tal exercício espiritual expandiu-se da Índia para os países da Ásia, apelidado com outros nomes, mas foi o Japão que o divulgou para o mundo ocidental como o nome de ZEN.

Esses exercícios espirituais derivam, essencialmente, da autodisciplina que se obtém pela prática da meditação, procurando, assim, atingir o nirvana, a paz interior, a iluminação espiritual.
Existem muitas escolas que estudam vários métodos para poder atingir esse estado de graça, de autodisciplina e iluminação, sendo que, tal perfeição só se manifesta quando o autocontrole ocorre ou quando se transcende a busca do controle, propriamente dito. Esse autodomínio pretende esvaziar-nos dos fardos inúteis, das correntes e dos apegos que nos aprisionam e nos limitam, seja na esfera material, emocional ou espiritual. Permite-nos esvaziar de pesos indesejáveis e inúteis para nos tornarmos  plenos dessa espiritualidade libertadora, atingindo assim a almejada paz interior, tornando-nos seres iluminados. Quando isso ocorre, quando essa paz nos assume,  ”sentimo-nos" curados.
Não é uma questão de fé ou religiosidade. É, simplesmente, um exercício e uma prática espiritual”.



Era uma vez um idoso Mestre Samurai, que  se dedicava a ensinar a arte zen aos jovens. E apesar de sua idade, dizia-se que ele era,  ainda,  hábil o bastante para ser capaz de derrotar qualquer oponente.

Certo dia, um guerreiro inescrupuloso, tomando conhecimento de sua fama , foi propor-lhe um desafio. Queria derrotar o velho e imbatível Mestre, para o descredibilizar e assim aumentar a sua própria fama.

Começou a insultá-lo e a ofendê-lo,  tentando desestabilizá-lo,  para iniciar uma luta. Durante muito tempo, fez tudo para o provocar, mas o velho Mestre permaneceu impassível e imperturbável, diante de toda aquela provocação e escárnio.

Sentindo-se cansado e humilhado por não ter concretizado o seu objectivo, o guerreiro abandonou o seu intento  e retirou-se.

Então os alunos, surpreendidos, perguntaram ao velho Mestre como é que ele pudera ter suportado tantas ofensas sem responder.

Disse-lhes o Mestre :
- Se alguém vos trouxer um presente e vocês não o aceitarem,  a quem fica a pertencer esse presente?
- Ora, a quem tentou entregá-lo! - responderam

- Pois é, esse conceito também se aplica à inveja, à raiva e aos insultos.
  Quando não são aceites, eles continuam a pertencer a quem os traz.

A paz e harmonia da alma não podem ser quebrados ou aviltados por ingerência externa,  sem que o permitamos; esse estado de espiritualidade e harmonia dependem exclusivamente de nós mesmos.

Ninguém nos pode desestabilizar ou tirar a nossa calma ou dizer como nos devemos comportar , só se nós o permitirmos “.
publicado por Sofia às 15:13

25
Jul 13

 

Provavelmente muita gente já assistiu ao vídeo que conta sobre os desafios  da construção do hotel Burj Al Arabe em Dubai, mas, encontrei um vídeo da Nat Geo que, confesso, assisti tensa o vídeo todo.

Coloquei-me no lugar daqueles engenheiros e arquitetos e admirei-lhes a ousadia e coragem.

Quem gosta de emoções fortes, não deixe de assistir, pois essas são reais.

 

 
 
 
 
publicado por Bete do Intercambiando às 00:00

20
Jul 13
Estava revendo alguns posts e encontrei esse escrito há 2 anos atrás. Resolvi reproduzí-lo, por motivos óbvios.

 

"Nos propusemos, neste blog, a falar das  sabedorias do povo, mas, acredito que podemos estender nossos assuntos, também pelas sabedorias especiais, para aqueles saberes que transformam o mundo.....A de hoje, é a Sabedoria que Encanta!...Não posso deixar de postar uma das maravilhas feitas pelas mãos do homem: A Fonte Luminosa Burj Dubai, desenhada pela Wet Design, a mesma empresa que desenhou as famosas fontes do Hotel Bellagio de Las Vegas.

A fonte luminosa Burj Dubai é a mais alta do mundo. Custou mais de 200 milhões de euros, é iluminada por mais de 6.500 luzes e 50 projectores de diversas cores. São 275 metros de comprimento e uma capacidade para “disparar” água a  150 metros de altura…

Claro, que o mundo todo já viu, mas o que é Belo é prá se mostrar.

O fundo musical é dos anjos! Sarah Brigthman e Andrea Bocelli!

 

 
Nossos agradecimentos a João Pinheiro pelo vídeo.
publicado por Bete do Intercambiando às 23:05

31
Mai 13

Existe um projeto do governo brasileiro, super bem intencionado, de levar educação musical nas escolas, (o que nunca deveria ter deixado de estar lá), mas, enfim, parece que hoje voltou-se a pensar nisso e já virou lei desde 2011.

Em um destes projetos, André Mehmari, um músico brasileiro que transita do erudito ao popular com a mesma maestria, em um concerto para crianças de 10 a 12 anos em escola Pública de Campinas/SP, foi vaiado e hostilizado por algumas delas.

O músico interpretava uma obra de Ernesto Nazaré (1863-1934), pianista e compositor brasileiro de "Choro".

Outro músico, Sergio Santos, que sofreu algo parecido em escola de classe média alta, dá um relato impressionante sobre o assunto e suas implicações na educação e vida do brasileiro, no blog do Luis Nassif.

E fica aqui a pergunta? Isso acontece só no Brasil?

Será que apenas a educação musical na escola sanará problemas como este? Como consertar algo que, com certeza, vem de casa? Quantas gerações serão preciso para voltarmos a ter pais e mães educadores?

A seguir, vídeo de André Mehmari, interpretando "Famoso" de Ernesto Nazaré.

 

publicado por Bete do Intercambiando às 23:37

08
Mai 13

Hoje é dia de Nossa Senhora das Graças...ou da Medalha Milagrosa.

Esta devoção deve-se ao facto de Nossa Senhora ter aparecido, em 1830,  a uma jovem freira de um convento de Paris, pedindo-lhe que fosse criada uma medalha que seria protecção de quem a usasse com Fé .

Já tive a bênção de poder visitar esse local de aparição.

A Capela do convento, situado em Paris, é um local de oração privilegiado, onde rezam milhares de peregrinos, que diariamente chegam de todos os cantos do mundo. Ali tudo nos fala de Nossa Senhora e da jovem freira, santa Catarina Labouré.

Creio que muitos de nós usam essa simbólica medalha, talvez sem saber bem o seu significado e a história da sua origem.

Por isso, quando  visitar  Paris, vá também a este local de recolhimento e oração, de Fé e de gratidão pelas bênçãos recebidas. 

A cidade-luz não tem só o Arco do Triunfo, Notre-Dame ou o Sacré Coeur...

Bem no centro, a escassos metros do museu do Louvre e do outro lado do rio Sena, entre pela rue du Bac e adiante, no nº. 140, bata ao portão do convento. Quase ninguém dá por ele...

Vai sentir-se abençoado.

Acredite! 

publicado por Sofia às 11:02

07
Abr 13

 

Não deixa de chover...e numa tarde de domingo, no aconchego do lar, entretendo as horas num dolce far niente, eis que aquela conhecida melodia de gaita de beiços,  anunciadora da passagem do amola tesouras, me desperta e me leva a olhar a rua.

E ele vai passando, devagar e olhando as janelas, na esperança de que alguém o chame e lhe mande afiar uma faca, uma tesoura ou até um guarda-chuva!

Num repente,  sinto necessidade de o prestigiar...é o termo.

Quero reconhecer-lhe a profissão e agradecer-lhe a presença...

Penso que qualquer arranjo que ele faça, nesta sociedade consumista, ficará mais caro que comprar novo numa qualquer loja chinesa, mas...

não resisto e chamo-o.

O homem quase nem acredita...a crise também lhe tirou clientes..

Pego numa velha tesoura Singer, paralisada há muitos anos numa caixa de costura, mas de que nunca fui capaz de me despedir...

Dou-lha para a mão e pergunto:

-quanto custa o conserto?

- 5 euros, senhora!

Era o que eu previa...uma conta certa...

Arrisquei e, minutos depois, já ma entregava, afiada, oleada e a cortar mesmo!

O homem segue o seu caminho, continua a anunciar a sua passagem e eu apercebo-me de que continua a chover.

Num dia soalheiro ele seria prenúncio de chuva próxima...Hoje, trouxe-a a reboque...

 

   

 

 

 

publicado por Sofia às 20:33

19
Jan 13

Morei alguns anos em Santos/SP/Brasil!

Lá, a alguns anos atrás foi oferecido uma série de isenções de impostos e incentivos aos proprietários de imóveis antigos, do começo do século XX. A região central da cidade, antes disso, era bastante deprimente e antro de drogados e prostitutas, o que não animava a estes proprietários investir nas próprias propriedades.

 

Contudo, sempre tem pessoas arrojadas e bem intencionadas que não medem esforços para preservar a história, sem perder o conforto e adaptando-os à modernidade.

Tive oportunidade de entrar em alguns desses imóveis quando lá residi e fiquei deslumbrada com o que o bom gosto, o conhecimento arquitetônico e um bom investimento podem conseguir.

 

Um destes que me impressionou muito foi a sede da Construtora Phoenix que, outrora, havia sido o Palacio da banca Italiana Di Sconto, construído em 1920, na época áurea do café. Em estilo Florentino o prédio possuía todos os seus móveis, guichês, etc. realizados pelo Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo.

Na restauração foram preservadas todas as características da fachada

 

e todos os brasões do salão principal

 

 

 

Segundo o blog Netuno Artes (http://netunoartes.blogspot.com.br/2011/11/predio-da-construtora-phoenix.html), este salão recebeu três mil folhas de ouro aplicadas nos revestimentos dos detalhes das 24 molduras com brasões que representam provincias italianas.

 

Vou ficar devendo, por enquanto, as fotos do lustre central em estilo Império e com cristais tchecos.

 

Esta restauração, além de recuperar o patrimônio histórico, acabou projetando ainda mais a construtora que recebeu inúmeros prêmios na ocasião. A quem quiser saber mais sobre a reforma e a construtora clique aqui.

publicado por Bete do Intercambiando às 16:06

04
Jan 13
 

Continuando com o assunto que iniciamos agora a pouco no Intercambiando,  http://intercambiando.blogs.sapo.pt/32929.html     sobre as cidades Italianas que se propuseram a mudanças significativas em seu estilo de vida, administrando melhor o tempo, e encontraram maneiras mais viáveis de se viver!

Entre as cidades mostradas, destaca-se também a de Bolzano.

 

 

 

Lá fizeram um Banco diferente: O Banco do Tempo!

 

Neste banco, o dinheiro não é moeda de barganha, e sim o próprio tempo das pessoas!

 

Assista à reportagem de Ilze Scamparini, brasileira que vive na Itália, e que foi exibido, ontem, no Globo Reporter, da Rede Globo!

 

 

 

 

 

Para poder Viver Bem, é preciso tb que cada um invista num plano de desenvolvimento profissional que lhe permita ter uma vida com menos horários, menos compromissos, com mais tempo para si e para família! 

publicado por Bete do Intercambiando às 16:33

23
Dez 12

Deve acontecer em todas as famílias!...

Chegámos ao Natal e,  apesar de todas as crises,  procuramos que nada falte na mesa de consoada. 

Cá em casa e quanto aos pratos principais, posso variar de ano para ano, mas quanto aos doces...como sou apreciadora da doçaria tradicional portuguesa, aí, as guloseimas repetem-se sempre!

Vou ao meu caderno de receitas e sigo passo a passo as indicações que guardei e me garantem que tudo vai ficar delicioso.

Hoje comecei pelos Sonhos. Os Sonhos que a minha tia fazia pelo Natal. De aspecto e sabor inconfundível...E assim, ela, que já partiu há tantos anos, continua "viva"no nosso coração. Que o diga o meu filho mais novo, que há minutos me telefonou e pediu que lhe enviasse por e-mail, "a receita dos sonhos da tia" para assim surpreender a esposa!

Eu por mim, vou partilhar aqui o que aprendi com a tia Carmo...sem segredos...

 

Para cada

chávena almoçadeira de farinha com fermento (Branca de Neve),

2 ovos,

1/2 chávena de água e 1/2 chávena de leite,

1 colher de café de sal,

1 colher de sopa de manteiga

casca de limão

1 colher de sobremesa de açúcar

1 colher de chá de canela em pó

1 cálice de aguardente

 

Para render eu faço, no mínimo 2 chávenas de farinha, portanto é tudo a dobrar...

 

Medir a farinha.

Levar ao lume a água, o leite, a casca de meio limão, a manteiga, o sal e a canela.

Deixar ferver e juntar de uma vez a farinha. Envolver com uma colher de pau até a farinha estar cozida e se descolar do tacho.

Retirar do lume, colocar numa tigela grande e "abrir" a massa para arrefecer.

Batem-se os ovos inteiros, com o açúcar e a aguardente.    

Quando a massa estiver fria, juntam-se os ovos aos poucos, batendo bem a cada adição, até abrir uns buracos dos lados e estar bem fofa.

Por vezes é necessário juntar mais um ovo.

Esta parte é trabalhosa e talvez cansativa, mas é o que garante o sucesso...

 

Agora vamos fritar:

Levar ao lume um tacho fundo e largo com bastante óleo Fula. Quando o óleo estiver bem quente, colocar colheradas de massa, do tamanho de uma noz.

Talvez aí uns 6 a 7 sonhos. Precisam de muito espaço para crescer e se virar.

Quando estiverem todos a fritar, baixar o lume para irem fritando sem se queimarem e para crescerem suavemente.

Retirar e pôr a escorrer em papel absorvente.

Voltar a subir o lume e...repete-se a operação com muita paciência...

 

A seguir, colocar no prato de serviço, depois de molhados nesta calda:

 

Ferver durante 5 minutos em lume brando:

200 gr.de açúcar

casca e laranja

1 pau de canela

1 dl.de água

 

Podem ainda polvilhar-se com mais açúcar...

 

Os que hoje fiz estão um sonho!!!

Bom apetite!

publicado por Sofia às 20:59
tags: ,

30
Nov 12

 

Hoje, em conversa com uma amiga sobre doces de Natal, lembrámo-nos de uns fritos tão simples, quanto saborosos: Orelhas de Padre.

Há quantos anos eu não me deliciava com elas! Já minha mãe me apaparicava com este lanche mais docinho e mais tarde eu, em tempos idos em que os filhos pequenos adoravam meter as mãos na massa, passava doces tardes de domingo a fritar orelhas e depois a vê-los saboreá-las acompanhadas de um aromático chá de limão. E o nome dos bolinhos não era indiferente ao apetite!

Pois, como o tempo vai frio e apetece sempre mimar quem temos no coração, resolvi experimentar a receita, antevendo para breve risos de alegria e recordações e muitos dedos lambuzados!

É muito simples:

Bater 1 ou 2 ovos inteiros.

Juntar uma colher de óleo, uma pitada de sal e uma colher de açúcar.

Por último e aos poucos,  farinha com fermento e um pouco de leite até obter um creme bem grosso.

Fritam-se às colheradas em óleo quente, escorrem-se em papel absorvente e ao dispôr no prato de serviço, polvilham-se com açúcar e canela.  

São deliciosas quentinhas e ótimas para um lanche de família.

Com a vantagem de até serem económicas...e a crise manda poupar!

Bom apetite!

  

 

 

 

 

publicado por Sofia às 18:00

Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


links
PESQUISAR
 
VISITANTES

contador de visitas
NOSSOS AMIGOS
subscrever feeds
blogs SAPO