Este é um blog aberto ao público, para que aqui deixe sua postagem a respeito do tema em seu país. Pode ser a Sabedoria Popular em qualquer área: Saúde, Beleza, Vida, Particularidades Culturais, Religião, Arte.

03
Set 12

Escrevi há meses atrás no Intercambiando sobre o  Maracatu, que é uma manifestação da cultura popular brasileira, mais propriamente do Nordeste. Ontem fazendo um trabalho sobre o assunto para a faculdade, encontrei um texto bastante interessante e poético, escrito provavelmente nos anos 40 por Mario Sette ( 1886/1950), um escritor Pernambucano.

Reproduzo o texto aqui, que foi extraído de seu livro " Maxombas e Maracatus", com as fotos cedidas por um amigo italiano que esteve este ano em Nazaré da Mata (PE) e registrou estes momentos. Notem que entre o texto e as fotos passaram-se aproximadamente 60 anos, mas parecem foram feitos um para o outro.

 

“Eram típicos no carnaval de antigamente. típicos, numerosos, importantes, suntuosos. No meio do vozerio da mascarada, dominando as marchas dos cordões, ouvia-se ainda longe o rumor constante, uniforme, monótono dos atabaques:

Bum…bum…bum…bum…
Bum…bum…bum…bum…

 

 

 

                       

Era um maracatu. Havia os que gostavam dele e esperavam-no com curiosidade. Havia os que protestavam contra a revivescência africana e resmungavam.

Bum…bum…bum…bum…

No fim da rua, por cima do povo, surgia o grande chapéu de sol vermelho, rodando, oscilando, curvando-se.

 

 

E o batuque cada vez mais perto, mais perto. Dali a pouco desfilava o cortejo real dos negros.

 

 

 

Vinha o rico estandarte com cores vivas e bordados a ouro.

 

 

Seguiam-se as alas de mulheres ostentando turbantes, saias bem rodadas, corpetes enfeitados de vidrilhos. Traziam fetiches religiosos nas mãos.

 

 

 

Depois o Rei e a Rainha, em trajes majestosos, debaixo da ampla umbela de seda encarnada com franjas douradas. Empunhavam os cetros, vestiam longos mantos, e tinham cabeças coroadas.

 

 

Na retaguarda do préstito, os atabaques, as marimbas, os congás, os pandeiros, as buzinas… As canções que todos entoavam eram ordinariamente nostálgicas, como uma ancestral saudade da terra de berço, ficada tão distante. Costumavam também cantar assim:

 

 

Bravos, Ioio! Maracatu Já chegou.
Bravos, Iaia! Maracatu vai passar.

 

Uma das mulheres empunhava uma grande boneca de pano toda engalanada de fitas, e repetia numa toada dolente:

 

A boneca é de seda…
A boneca é de seda…

 

 

 

Os maracatus paravam em frente às casas dos protetores e ali dançavam durante alguns minutos. Antigamente licenciavam-se dezenas deles e apresentavam-se com verdadeiro luxo. Nas sedes havia demoradas festas, com danças e batuques, a que assistiam os soberanos sob um dossel de veludo

 

 

Todos os negros da costa, tão comuns no Recife de ontem, aqueles mesmos que se reuniam , também, religiosamente, na Igreja do Rosário, lá se achavam para tomar parte no toques. O maracatu hoje escasseia e já não tem mais o esplendor de antes. Em menino eu tinha medo dos maracatus.

 

 

Medo e como uma espécie de piedade intraduzível. Aqueles passos de dança, aqueles trajes esquisitos, aqueles cantos dolentes, me davam uma agonia…Eu me encolhia todo, juntando-me à saia de chita de minha mãe preta, com receio talvez de que os negros do maracatu a levassem também. E eu não sabia ainda ser o maracatu uma saudade…Hoje é que a compreendo, que a sinto, recordando os maracatus de minha infância e de minha terra, vendo os carnavais de outras cidades e de outra época… Parece-me perceber ainda o batuque longínquo, cada vez mais remoto, cada vez mais indeciso, quando, na alta noite da terça-feira, no silêncio e na tristeza do Carnaval acabado, o derradeiro maracatu se recolhia à sede…

Bum…bum…bum…bum…
Bum…bum…bum…bum…

E lá se ia, como se foi, o meu maracatu de menino…”

 

 Texto extraído do blog http://maracatu.org.br/o-maracatu/breve-historia/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Bete do Intercambiando às 18:36

25
Nov 10

Se há coisa que pára o Brasil prá ver, depois de novela e futebol,  são os Concursos de Dança....Todo ano no programa do Faustão tem a Dança dos Famosos, e, até mesmo os que não gostam do programa dele, quando chega na hora da Dança, vem todo mundo prá sala.

 

Porque realmente empolga ver os progressos daquelas figuras, que vemos todos os dias, em outras atividades, ali, aprendendo o passo-a-passo.

 

Eu sempre adorei dançar, ao ponto, de ir ao baile ( na época dos bailes), com meu marido, e, como ele não dançava, saía de lá chorando!

 

De tanto não dançar, desaprendi!...Mesmo porque, hoje, inventaram tantos passos novos, que é quase impossível acompanhar!

 

Mas, como diz a música..."Começar de Novo", e hoje, me inscrevi numa academia de dança de salão!...Hoje, foi o dia do FORRÓ!

 

publicado por Bete do Intercambiando às 00:37

21
Set 10

http://www.jf-soure.pt/images/s_mateus_b.jpg

 

NÃO PEÇAS A MORTE A DEUS...NEM CHUVA PELO S. MATEUS

 

Cresci a ouvir este ditado popular...e muitos foram os anos em que choveu MESMO no dia 21 de Setembro...

No entanto...a tradição já não é  o que era...e este ano, por estes lados, nem ameaças...apenas sol e calor...

 

Outra ténue recordação que tenho, do S.Mateus de Soure era da grande romaria anual, que ainda se realiza, com a expressão de fé dos romeiros que vão pagar suas promessas.

E dizia-se que as que mais agradavam ao Santo eram as de coisas roubadas...como milho entre outras...

(Vou informar-me melhor e mais tarde actualizar este texto...)

 

Do que me lembro muito bem, é do Rancho Típico de Paleão, lugar próximo da Capela de S.Mateus, e que dançava e cantava no adro...

 

"Namorei duas cachopas

Na noite de S.Mateus...

Uma era da Redinha

A outra era de Tapeus..."

publicado por Belisa Vaio às 23:03

13
Ago 10

Para quem gosta das novelas da globo, um video prá recordar " Viver a Vida". Sara Brightman canta, a Bailarina Brasileira Ana Botafogo dança, num cenário de Sonho: PETRA, na Jordânia.....Possa com essa Globo!

 

 

publicado por Bete do Intercambiando às 03:49

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


links
PESQUISAR
 
VISITANTES

contador de visitas
NOSSOS AMIGOS
Posts mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO