Este é um blog aberto ao público, para que aqui deixe sua postagem a respeito do tema em seu país. Pode ser a Sabedoria Popular em qualquer área: Saúde, Beleza, Vida, Particularidades Culturais, Religião, Arte.

16
Mar 11

Entrámos há dias na Quaresma e, por onde a Fé dos homens ainda se manifesta, começam a realizar-se as Procissões dos Passos...

Por fazer parte das memórias da minha infância, veio-me à lembrança a Procissão dos Passos de Condeixa-a-Nova e toda a tradição envolvente.

E nesse dia, as gentes de Coimbra e arredores invadiam a vila, quer para assistir a acto tão solene, quer para saborear o famoso Cabrito com Grelos, prato de eleição em todas as casas de pasto da época...

Em casa de meus avós o ritual era cumprido várias vezes por ano, e indispensável nesta altura.

Quando já não havia cabritos no curral, compravam-se, em dia de sexta-feira, os que desciam dos lados da serra de Sicó e o senhor João, magarefe de serviço, passava lá por casa para matar o bichinho.

À noite, depois de jantar e de volta da mesa da cozinha iniciáva-se o ritual:

Descascar alhos, pisá-los com sal num almofariz, juntar pingue de preferência caseiro, colorau e pimenta.

Em seguida, envolviam-se os pedaços de carne naquele preparado e dispunham-se numa pingadeira de barro. Assim ficavam até ao sábado à tarde.

Depois do almoço de sábado, o meu avô ia aquecer o forno de lenha, onde depois davam entrada as assadeiras do cabrito e de batatinhas redondinhas e devidamente temperadas. Tudo se ía refrescando com vinho branco até se enalar um delicioso cheiro que não enganava ninguém...

Estava pronto e assim ficava tudo até ao almoço de domingo, em que filhos e netos enchiam a mesa de festa.

Entretanto, e para acompanhar o cabrito assado, não faltavam os grelos de nabo cozidos, de preferência dos amargos, da região de Semide e um delicioso arroz de miúdos!

Tudo tinha um sabor especial...

O nosso país é muito rico em comidas tradicionais...mas estas, de Condeixa, são especiais para mim... 

 

 

 

Cabras brancas

  

publicado por Belisa Vaio às 14:45

Estou aqui com água na boca, e a sentir o cheiro deste cabrito!
E intrigada com nossa língua e as palavras que diferem nossas culturas, como magarefe, grelos ( que aqui, já te contei o que são ), almofariz, pingue, pingadeira...Dá uma aula!
Um grande abraço
Bete
Bete do Intercambiando a 16 de Março de 2011 às 22:48

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
22
23
24
26

27
28
29


links
PESQUISAR
 
blogs SAPO