Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SABEDORIA POPULAR

Este blog pretende apenas contar histórias de lá e de cá. De tu, de mim, de nós! Não tem ambições...apenas desejos de encontro!

SABEDORIA POPULAR

Este blog pretende apenas contar histórias de lá e de cá. De tu, de mim, de nós! Não tem ambições...apenas desejos de encontro!

09.07.12

Rainha Santa Isabel - O milagre das rosas


Belisa Vaio

 

 

Coimbra viveu nos últimos dias,  momentos de grande elevação espiritual, com a descida à cidade da Rainha Santa Isabel. 

Nascida em Aragão (hoje uma região de Espanha), casou aos 12 anos com o nosso jovem rei D. Dinis, o Lavrador. Do que aprendemos, dum modo simplista,  da História de Portugal, foi esposa e mãe dedicada e sofrida, quer por causa das aventuras amorosas do marido, quer apaziguando  várias vezes as guerrilhas entre o marido e o filho D. Afonso IV, que veio a reinar como o Bravo. 

Senhora muito piedosa, após o falecimento do rei,  recolheu-se ao mosteiro de Santa Clara-a-Velha junto das freiras clarissas e viveu sempre dando testemunho da bondade que lhe ía na alma. Creio até que não há no mundo um português que não guarde no coração a imagem da nossa Rainha no momento sagrado em que se transformava o pão em rosas...o Milagre das Rosas!

Na nossa cidade, como é de tradição, as celebrações em sua honra acontecem em anos pares, por volta do dia 4 de Julho (data em que faleceu) e os pontos altos são as procissões que se realizam na noite de 5ª.feira, em que a nossa Rainha desce do seu mosteiro em Santa Clara,  para ficar mais perto dos crentes numa igreja da cidade - este ano o mosteiro de Santa Cruz -  e na tarde do domingo seguinte, quando regressa ao seu lar, na colina sobranceira ao rio Mondego e onde nos fica a abençoar.

Assistir a esses eventos é testemunhar a fé e a reverência que milhares de pessoas devotam à Raínha Santa.

Este ano,  os  tempos de incerteza e angústia que vivemos, encontravam-se espelhados em mãos postas e olhos suplicantes, como que a pedir que  milagres de rosas voltem a acontecer e a prática da caridade que ela nos ensinou, abranja todos os que mais precisarem.

Partilho aqui a sua saída da igreja de Santa Cruz a caminho de Santa Clara, saudada pela fé de milhares de pessoas.       

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.