Este é um blog aberto ao público, para que aqui deixe sua postagem a respeito do tema em seu país. Pode ser a Sabedoria Popular em qualquer área: Saúde, Beleza, Vida, Particularidades Culturais, Religião, Arte.

24
Set 13


 

 




" Zen é uma prática de meditação e espiritualidade originária da Índia e faz parte de uma tradição com 2.500 anos,desenvolvida por Buda - Siddharttha Gautama, que quer dizer  “ o desperto”. Tal exercício espiritual expandiu-se da Índia para os países da Ásia, apelidado com outros nomes, mas foi o Japão que o divulgou para o mundo ocidental como o nome de ZEN.

Esses exercícios espirituais derivam, essencialmente, da autodisciplina que se obtém pela prática da meditação, procurando, assim, atingir o nirvana, a paz interior, a iluminação espiritual.
Existem muitas escolas que estudam vários métodos para poder atingir esse estado de graça, de autodisciplina e iluminação, sendo que, tal perfeição só se manifesta quando o autocontrole ocorre ou quando se transcende a busca do controle, propriamente dito. Esse autodomínio pretende esvaziar-nos dos fardos inúteis, das correntes e dos apegos que nos aprisionam e nos limitam, seja na esfera material, emocional ou espiritual. Permite-nos esvaziar de pesos indesejáveis e inúteis para nos tornarmos  plenos dessa espiritualidade libertadora, atingindo assim a almejada paz interior, tornando-nos seres iluminados. Quando isso ocorre, quando essa paz nos assume,  ”sentimo-nos" curados.
Não é uma questão de fé ou religiosidade. É, simplesmente, um exercício e uma prática espiritual”.



Era uma vez um idoso Mestre Samurai, que  se dedicava a ensinar a arte zen aos jovens. E apesar de sua idade, dizia-se que ele era,  ainda,  hábil o bastante para ser capaz de derrotar qualquer oponente.

Certo dia, um guerreiro inescrupuloso, tomando conhecimento de sua fama , foi propor-lhe um desafio. Queria derrotar o velho e imbatível Mestre, para o descredibilizar e assim aumentar a sua própria fama.

Começou a insultá-lo e a ofendê-lo,  tentando desestabilizá-lo,  para iniciar uma luta. Durante muito tempo, fez tudo para o provocar, mas o velho Mestre permaneceu impassível e imperturbável, diante de toda aquela provocação e escárnio.

Sentindo-se cansado e humilhado por não ter concretizado o seu objectivo, o guerreiro abandonou o seu intento  e retirou-se.

Então os alunos, surpreendidos, perguntaram ao velho Mestre como é que ele pudera ter suportado tantas ofensas sem responder.

Disse-lhes o Mestre :
- Se alguém vos trouxer um presente e vocês não o aceitarem,  a quem fica a pertencer esse presente?
- Ora, a quem tentou entregá-lo! - responderam

- Pois é, esse conceito também se aplica à inveja, à raiva e aos insultos.
  Quando não são aceites, eles continuam a pertencer a quem os traz.

A paz e harmonia da alma não podem ser quebrados ou aviltados por ingerência externa,  sem que o permitamos; esse estado de espiritualidade e harmonia dependem exclusivamente de nós mesmos.

Ninguém nos pode desestabilizar ou tirar a nossa calma ou dizer como nos devemos comportar , só se nós o permitirmos “.
publicado por Belisa Vaio às 15:13

Querida amiga
Demoras para nos alegrar com suas palavras, mas quando o fazes és certeira na mira!
Gosto muito de meditar, e quando o faço, sinto que realmente o universo fica mais leve para leva-lo às costas. Pena que não o faça, diariamente, pois tenho certeza, que os benefícios seriam ainda maiores.
Mas, uma coisa que gosto muito, e este faço-o diariamente, e também vieram do oriente, são os Mantras.
Enquanto esquento meu pãozinho para o café da manhã faço este: " A Vida de Deus está em meu interior e eu recebo Paz, Saúde, Beleza, Felicidade, Prosperidade, Sabedoria Infinitas. Repito-o várias vezes, até que o pãozinho esquente rsrsrsrsrs... assim começo meu dia bastante energizada.
Um grande abraço
Bete do Intercambiando a 4 de Outubro de 2013 às 03:59

Querida Bete!
De facto, os nossos irmãos orientais, cultivam rituais que nos transmitem equilíbrio e bem-estar. Comecei há dias a estudar as Religiões no Mundo e começámos pela Índia São conceitos muito diferentes dos ocidentais, mas que, no meu entender, se completam lindamente. Com a globalização, tudo se tornou mais próximo e as culturas diluem-se umas nas outras...e vamos aprendendo uns com os outros a ser mais felizes!
Beijo!
Belisa Vaio a 18 de Novembro de 2013 às 21:35

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


links
PESQUISAR
 
subscrever feeds
blogs SAPO