Este é um blog aberto ao público, para que aqui deixe sua postagem a respeito do tema em seu país. Pode ser a Sabedoria Popular em qualquer área: Saúde, Beleza, Vida, Particularidades Culturais, Religião, Arte.

27
Nov 10

Gente, estou embasbacada!...

 

Pedro Cassiano Aguilar apareceu aqui no blog, e nos deixou seu espetacular poema, por inteiro!

 

Ele disse: Não sou um personagem fictício. Eu existo... eis o meu poema "Areias do Tempo":


Cada volta que o ponteiro do relógio dá
Acelera o passo da minha vida
Encurta minha história e antecipa meu fim
Que tem hora marcada pra chegar
Mas que eu desconheço

Cada um de nós é como um livro
Que guarda sua própria história
Com início, meio e fim
Nosso corpo é só uma casa onde a alma habita
E a morte é o último vôo de nossa alma
Que parte por não caber mais nessa casa
Como se quisesse começar uma nova história, um novo livro

Cada minuto que passa pode ser tudo que me resta para viver
Mas eu desperdiço o tempo como se ele fosse infinito
Penso, logo sei que existir é uma circunstância
Que a vida acontece num sopro de Deus
E a chama permanece acesa enquanto estamos vivos

Cada pessoa tem uma criança aprisionada dentro de si
A criança que fomos nunca muda
Nosso corpo é que envelhece ao redor dela
Eu queria viver minha infância toda outra vez
Mas a ampulheta do tempo eu não posso virar
Pedro Cassiano Aguillar a 27 de Novembro de 2010 às 21:16

 

Quando escrevi o Post " A Comoção por uma frase", não encontrei o menor vestígio dele, e supus que fizesse parte do imaginário de Elizabeth Jihn!

 

Pedi a ele que nos dê uma prova de sua existência ( rsrsrsrsrsrs)..... isto aqui está até parecendo coisa de outro mundo!

 

Pedro Cassiano Aguillar, o mundo quer te ver!

 

 

 

 

Segue link de seu comentário:   http://sabedoriapopular.blogs.sapo.pt/18317.html?thread=52621#t52621

 

 

Como Ganhar Dinheiro na Internet
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
publicado por Bete do Intercambiando às 23:47

24
Jun 10

Minha amiga Belisa falou das festas daí, e eu falarei das daqui, que não sei se são iguais ou diferem em alguma coisa.

Nas de cá ( Brasil), geralmente são feitas nos pátios das igrejas católicas, e os trajes, preferencialmente típicos: ou seja: muitas pessoas se vestem como se fossem camponeses, com vestidos e camisas xadrez, pintam o rosto, ela com bastante rouge, pintinhas pretas em cima deste, batom bem vermelho. Ele, pinta um belo bigode, faz alguns fiozinhos de barba.

As músicas do evento são sertanejas, e as danças giram em torno do forró.

As comidas giram em torno do milho verde cozido, churrascos, cuscus, pipoca, canjica, doces de abóbora, de côco, paçoquinha. Bebidas como quentão e vinho quente, são ponto forte......Mas, não deixam de ter uma cervejinha, porque brasileiro acha que festa sem cerveja, não é festa!

Mas, o ponto alto da festa é à meia noite, horário em que uma grande fogueira acesa a horas atrás, já virou brasa, e alguns devotos se aventuram a andar descalços sobre elas, para cumprir alguma promessa feita ao Santo....Alguns o fazem por pura graça!.....Afinal, é Festa de S.João!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
publicado por Bete do Intercambiando às 23:36

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


links
PESQUISAR
 
Posts mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO