Este é um blog aberto ao público, para que aqui deixe sua postagem a respeito do tema em seu país. Pode ser a Sabedoria Popular em qualquer área: Saúde, Beleza, Vida, Particularidades Culturais, Religião, Arte.

28
Out 10

Ontem, nossa querida Maria publicou aqui um post sobre as ervas aromáticas, e nos fêz lembrar de uma receita de "abóbora com coentro" que faço, que, na verdade, fui eu mesma que inventei, mas nem por isso menos gostosa!...Minhas meninas, quando crianças aprenderam a gostar de abóboras, por conta dela!

 

Mas, antes de ir à receita, quando ela falou da substituição do sal, pelas ervas,acabei me recordando de algo bem engraçado!..É rápido, leva só um minutinho prá contar:

 

Papai, era um excelente cozinheiro, tudo que ele fazia ficava ótimo, mas, tinha a mão um pouco pesada no sal!...Eu, sempre às voltas com uma alimentação saudável, já vou bem mais devagar, e, às vezes lhe falava:- Nossa, tá com a mãozinha pesada no sal, hem?!!!!!

Êle, descendente de italianos, já respondia, fazendo voz de zangado: - Puta merda,(delicaaaado!!!) vocês, daqui a pouco vão comer sem sal, e achar que está salgado!..E não é, que mais do que uma vez, só fui me dar conta que havia esquecido o sal, quando já estava quase acabando de comer?...Aí, me lembro e dou risada!...E também fico com saudades...Muitas saudades!

 

Bem, mas vamos à receita:

 

Pegue uma abóbora madura, descasque e corte em cubos.Claro, que se a abóbora for muito grande, faça a quantia que lhe apetecer.

Faça um refogado com bastante cebola ( 1 ou 2), uns 3 dentes de alho, e acrescente a abóbora, e um pouco de sal.

Vá cozinhando até que vire uma papa, corrija o sal à gosto, acrescente um pouco de farinha de mandioca, apenas o suficiente para dar uma certa "liga" e, então acrescente um pouco de salsinha, cebolinha e um toque de coentro...Cuidado para não exagerar no coentro, pois pode alterar todo o prato...E cuidado tb com o sal, pois se salgar muito perde toda a graça.

 

Obs: Às vezes a própria consistência da abóbora,  leva-nos a achar a farinha de mandioca dispensável, mas é ela que vai dar também o diferencial do prato. Serve de acompanhamento para carnes, e indispensável também o arroz branco!....Se sobrar, pode deixar na geladeira e servir como acompanhamento frio numa próxima refeição, que, no caso vai substituir uma eventual salada.....Bom também!

 

 

 

 

publicado por Bete do Intercambiando às 16:30

27
Set 10

[carta-de-amor_portugal_porreiro.jpg]

 

Cartas de Amor, são ridículas?...Claro que não!

Nunca o foram...

Mas quem tem tempo para as escrever hoje?

Quem tem tempo para pensar os afectos, os deixar poisar suavemente numa folha de papel e, depois, os colocar, amorosamente na caixa do correio, vendo-os partir a caminho do destino?

Isso é sonhar!

Mas hoje sonha-se? Não há tempo...

Tudo está pré-definido, pré-fabricado...codificado...

Poucos sentem o prazer imenso de escrever...à mão...

Pouco se sente o prazer de pensar...à mão...

Cartas de Amor, não são ridículas, são belas e sábias!

É preciso voltar a escrever Cartas de Amor e a Vida fará muito mais sentido...

publicado por Belisa Vaio às 08:08

18
Ago 10

 

 

Como dizia alguém...A Tradição já não é o que era...

Seja lá com que justificações forem...o tempo e os tempos estão mudados!

De facto, e para mim que continuo convictamente a acreditar na sabedoria popular, já estava a ficar um pouco cansada de um mês de Agosto tão quente, em todos os aspectos, seja pelo calor que vem do alto, seja pelas chamas de tantos incêndios...

Mas aí está! Não foi logo no dia 1 , mas,  finalmente acordei hoje com um dia cinzento, fresco, a chamar a nostalgia, a convidar à recolha do pensamento...

Eu sei...e para quem está de férias? O sol?, a praia? o mar?...e , penso eu, e o stress? Sim...porque , a maior parte das férias, são mais para cansar do que para descansar! Ou não? A maior parte das vezes, o regresso ao trabalho, à rotina, traz,  de facto, o descanso!!! Isto foi um à-parte...

Dizia eu...

Os antigos lá sabiam do que falavam quando nos deixaram esta mensagem...1º.de Agosto...1º.de Inverno...

Sim, porque é nesta altura do ano que se começa a preparar a chegada do inverno...

Quem ainda tem a benção de viver no campo, ecológico, biológico, sem pesticidas e afins,  sabe...

...que se começam a recolher as frutas e a guardá-las em camas de palha, em locais frescos e escuros...estou a lembrar-me das maçãs...das pêras...dos melões (havia de chegar sempre um a Dia de Natal!)...

...a ir pelos pinhais, carregar carros de lenha para alimentar lareiras no frio...

... a ceifar as searas e fazer as medas de palha com que se alimentam os animais no inverno...

... a levar cabras e ovelhas a pastar no restolho - as sementes que ficam caídas na terra depois das colheitas - e ajudam a dar um sabor especial ao leite de que se fará queijo (adoro o do Zambujal...)...

Que saudades...

É melhor ficar por aqui...

 

publicado por Belisa Vaio às 09:31

25
Jul 10

Ontem, minha amiga Belisa, falando sobre as "alcunhas", fez nos lembrar das peculiaridades de nossa pequena cidade de Ipeúna-SP-Brasil.

Como toda cidade pequena, o progresso por aqui sempre demorou muito a chegar, e até bem pouco tempo atrás ( uns 15 anos mais ou menos), não tínhamos supermercados, como se conhece hoje....Tínhamos as "vendas". Era a venda d'Oride, a venda do Cilico, a venda do Juca.

Das três, a que restou, a d'Oride, é hoje um ótimo supermercado, pertencente à rede Smart....Oride, Eurides, na verdade, infelizmente já faleceu. Os filhos é que tocam o Supermercado.

Mas, ainda hoje, quando se precisa de alguma coisa de lá, a gente fala:...Vou até a venda d'Oride!...E assim  será até que esta geração termine!!!!!

 

 

publicado por Bete do Intercambiando às 22:04

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


links
PESQUISAR
 
Posts mais comentados
blogs SAPO